Conversando nos últimos dias, com uma pessoa de minhas relações mais próximas, vou absorvendo algumas características marcantes das boas e profundas relações: entrega, cumplicidade, aprofundamento, presença…porém, verifico que muitas vezes isso não é visto…sequer percebido…

O que acontece no caminho dessa construção de pessoas e relações que determina o que é comunicado e o que não é sequer percebido?

Um bom alicerce interno (em certezas, confiança e apropriação do que acreditamos ter de melhor) define grande parte desse caminho. “Impossível querer ter tudo isso nas relações se dentro de mim tudo escapa como vento…”

Expressão clara em palavras e ações, em emoções e olhares, define mais uma boa parte desse caminho de construção. Eu e o outro dispostos ao exercício claro do diálogo, incluindo suas pausas, vazios e desencontros.

E essa construção se completa na determinação do tempo. É preciso tempo para expressar, é preciso tempo para escutar…é preciso tempo para sentir o que é dito, esvaziar e agir novamente…é preciso absorver o tempo do eu e o do outro.

By Erica Martinovski ( Corpo e Fala )

All Posts
×

Almost done…

We just sent you an email. Please click the link in the email to confirm your subscription!

OKSubscriptions powered by Strikingly